Vontade de Curar e o Impulso Crístico Segundo Peter Selg

Peter Selg (1)

Relato da Semana com Peter Selg no Brasil, março de 2017

Tivemos entre nós, no período de 21 a 26 de março, em São Paulo, o médico alemão Peter Selg, professor, pesquisador, escritor e conferencista, conhecido de todos, nos oferecendo sua presença inspiradora. Fez um ciclo de palestras à noite, na SAB, para toda a comunidade antroposófica. Passou uma tarde mais descontraída entre nós na nova Casa Rudolf  Steiner e outra mais com os  professores. Deu um curso no final de semana que culminou na manhã de domingo na Monte Azul.
Ele abordou um tema extremamente importante para nós, médicos, que é a Vontade de Curar e o Impulso Crístico nos três âmbitos da alma, sempre trazendo exemplos de Ita Wegman. Eu fiquei profundamente tocado por esses contéudos e, ao ser convidado a fazer esse relato, compreendi que a melhor maneira seria tentar trazer, tanto quanto possível, as próprias palavras do Dr. Selg, que busquei registrar com anotações. Essas partes estão em itálico, a seguir.
Ele iniciou sua palestra citando as últimas palavras de Rudolf Steiner à comunidade antroposófica no Congresso de Natal de 1923, após colocar a Pedra Fundamental no coração de todos:

… levem para o mundo estes corações aquecidos para um agir poderoso, para um atuar curativamente poderoso sobre o mundo

Através do pensar devemos entender o que falta no outro, de onde vem o seu sofrimento. É o diagnosticar, olhando através da doença, para o que falta para a cura.

O Eu quer entrar impetuosamente no problema para entendê-lo. É uma força da vontade querendo saber. Este é um princípio Crístico fundamental. Para curar temos que conhecer. E começa no âmbito do pensar. O Eu age dentro do pensar. Eu mesmo quero formar um juízo da situação ao conhecê-la. Só posso me responsabilizar pelo que conheci e entendi. É o Impulso de coragem para a pessoa formar seu próprio juízo, pensar diferente e buscar a verdade. E corajosamente manter-se firme no que encontrou como verdade.
Peter Selg

No âmbito do sentir, a coragem está no ar. Temos que ter a coragem de inspirar para dentro de nós a doença, o mal do nosso paciente. Temos que ter coragem de permitir esta aproximação. Inspirar é coragem, confiança, simpatia.

Uma criança doente, um paciente difícil, não queremos inspirar para trazer para dentro de nós o problema. Nos distanciamos. Ita Wegman tinha o ímpeto de ir até a pessoa doente. No incêndio do Goetheanum, Steiner ficou próximo vendo a queima. Ita Wegman se colocou ao seu lado às 4 horas da manhã. Nesta sala respiramos o mesmo ar o tempo todo. Ita Wegman se colocava ao lado do paciente para que sua situação se aproximasse bem íntima dela. Precisamos ter coragem de inspirar a necessidade do outro. Rudolf Steiner falava: “aprendam a amar a doença, não só os pacientes”. Ame uma psicose, uma leucemia, para que o que é mal se achegue à própria esfera do sentir. Temos de ter coragem para inspirá-lo. Ita Wegman procurava o encontro com o paciente e com a doença, para que estivesse tão próxima, que o impulso da terapia acontecesse. Pode surgir uma intuição para a terapia. A força do amor que se une ao mal possibilita a transformação. No impulso de cura no âmbito do sentir, temos que permitir que a maldade do mundo chegue à nós.
Peter Selg

E como se dá esta coragem no âmbito do querer?

No querer é o âmbito da vida e da morte, no pensar, luz e trevas e no sentir, calor e frio. Ter a coragem para entrar na luta da vida com a morte. Nas doenças graves, nas situações sociais vem a possibilidade de destruição, a falta de esperança. Steiner exortava a enfrentar a morte, a fortalecer as forças vitais do paciente com confiança na transformação, na superação do indivíduo. Em doenças desenganadas, em situações de vida difíceis, procurar junto a solução. É uma questão de força de vontade do meu Eu, coragem do meu Eu para trabalhar junto com o paciente a modificação de sua vida. Se me empenho com o paciente para a mudança, me ligo ao seu destino, ao seu carma, sentindo que busco junto a solução. O Impulso Crístico é a disposição de entrar com responsabilidade na situação. Quando nos unimos pelo querer, fazemos parte, não somos mais expectadores. Temos que acordar os pacientes para o propósito de suas vidas.
Peter Selg

Desta forma, Peter Selg expôs os 3 âmbitos da atividade do Eu na vontade de curar, no pensar genuíno, no inspirar a angústia do mundo e no querer responsável. E pergunta-nos:

O impulso do Cristo é autêntico em nós nestes três âmbitos?

E nos exorta a levar este impulso da alma para a luz, para a alegria, cores e calor. Ser sério mas com leveza, com alegria.

Em Arleisheim, naquela época era assim. O Impulso do Cristo vivia na comunidade, pois não é possível de ser suportado por uma pessoa só. O Espírito do Cristo paira aonde quer. Leveza, humor, luz, alegria! Carregar este impulso por pessoas em comunidade. Em Éfeso, a atmosfera era luminosa, clara, colorida. Unir o sério ao espaço de cura artística. Alegria, leveza, luz, calor
Peter Selg

E finalizando sua exposição, nos oferece os versos que a Dra. Ita Wegman falava para as enfermeiras todos os dias, antes de iniciar a jornada de trabalho, após ler uma palestra de Rudolf Steiner. Assim, todos carregavam em suas almas os versos ao atender os pacientes.
Verso Ita Wegman (1)

Finde dich im Lichte
Mit der Seele Eigenton;
Und Ton zerstäubt
Wird Farbgebild
Im Lichte –
Licht-Götter-Wesen. 
Verschwundner Ton
In ihm wiedererstandener Ton
Spricht aus ihm:
Du bist
Eigenton im Weltenlicht
Töne leuchtend
Leuchte tönend.
(Rudolf Steiner)

Encontra-te na luz
Com o tom próprio da alma;
E tom se pulveriza
Se torna imagem de cor
Na luz –
Seres deuses de luz. 

Tom desaparecido
No tom nele ressurgido
Fala dele:
Tu és

Tom próprio na luz do cosmo
Tons reluzindo
Reluza soando    

(Rudolf Steiner)
     
Tradução: Dra. Sheila Grande

O Eu quer se encontrar, dizer sim para si próprio. Esta procura do Eu envolvida por sonoridade, calor da palavra cósmica.
(Peter Selg)

E para terminar, Dr Peter Selg falou sobre a atuação da Dra Ita Wegman no Goetheanum e da sua importância como estrela guia para levarmos a Medicina Antroposófica para o mundo.

A participação nesses encontros e a preparação desse relato inspirou-me a escrever o poema abaixo, que também gostaria de compartilhar com vocês.

No ar tem coragem,
Tem calor, tem dor
E Claridade da luz;
No encontro com o outro
A vontade da cura.
Inspiremos profundo
Acender esperança
O Impulso do Cristo
No ar tem Amor
Marcelo Friedlaender

Relato e registros por Marcelo Friedlaender
Belo Horizonte, 30 de março de 2017


dr_marceloMarcelo Friedlaender é médico, Psiquiatra, com especialização em Homeopatia e formação em Medicina Antroposófica. Atualmente é o Presidente da ABMA Regional MG. Marcelo Friedlaender vive a atua em Belo Horizonte (MG).

One thought on “Vontade de Curar e o Impulso Crístico Segundo Peter Selg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *