O Vademecum de Medicamentos Antroposóficos

vademecum

Por Paulo Roberto Volkmann

“Onde posso obter informações atualizadas sobre o uso de medicamentos  da medicina antroposófica (MA)? Para minha prática clinica em meu consultório, ou para uso no paciente que está hospitalizado ou até em UTI ou nos cuidados paliativos?

Por sugestão de Rudolf Steiner deveriam os médicos elaborar um VADEMECUM (do latim: vai comigo, levo comigo) já sugerido naquela época!

O Vademecum tem a finalidade de registrar o uso de medicamentos da experiência clínica de cada um e a possibilidade de compartilhar com outros colegas, principalmente para o médico mais jovem ou para aquele que esteja iniciando sua caminhada na medicina antroposófica ou ao menos um médico que queira usar um medicamento da orientação da MA mesmo não sendo ele um médico antroposófico.

Há sempre uma pergunta por médicos ou estudantes de medicina sobre como obter informações da terapêutica antroposófica (medicamentosa) e “Vademecum de medicamentos antroposóficos” preenche esta finalidade. O Vademecum é internacional por isto tem indicações de medicamentos ou apresentação de medicamentos para uso por via oral, injetável ou uso externo em forma de cremes, pomadas, unguentos, gel transdérmico (experiência, por enquanto, exclusiva do Brasil), que não invalidam o uso ou a experiência mesmo que em outro país não tenha este. 

Outra questão muito importante é que as autoridades reguladoras se valem do Vademecum como fonte de pesquisa para validar um medicamento no país. Isto ocorre na Europa e pode ser utilizada (validado) em nosso país, por exemplo pela ANVISA.

Eu participo do grupo de trabalho dos médicos antroposóficos que fazem a revisão contínua do Vademecum de Medicina Antroposófica e nos reunimos em algum país da Europa três ou quatro vezes por ano. É muito importante que nós brasileiros possamos aportar nossas contribuições para essa experiência. A edição do VADEMECUM é dinâmica e a cada nova edição são acrescentados novas experiências (novos medicmanetos) e retirados os que forem invalidados. Existe um formulário para qualquer médico escrever/enviar para os editores do VADEMECUM sua experiência tanto positiva com um determinado medicamento ou experiência negativa. Eu gostaria de receber e coletar essas informações da experiência brasileira, incluindo medicamentos que são produzidos apenas aqui no Brasil.

A Diretoria da ABMA está viabilizando a chegada ao Brasil de um grande volume de exemplares do Vademecum em Espanhol, baseado na 2ª edição do Alemão, para que possamos começar a realizar um trabalho mais efetivo de utilização desse importante recurso de consulta e apoio à prática clínica.

O “Vademecum de medicamentos antroposóficos”, em véspera da 4ª edição (prevista para Setembro de 2017), compreende 1543 indicações para 559 medicamentos antroposóficos baseados nas experiências clínicas dos médicos. Estes resultados foram cuidadosamente inspeccionados e verificados num procedimento de revisão, e são dadas numerosas referências bibliográficas para cada remédio. O volume surgiu, livre de conflitos de interesses comerciais, através de colaboração independente entre 210 médicos antroposóficos em 18 países, com o objetivo de realizar um inquérito cada vez mais completo neste domínio. No CD que segue a edição impressa você encontrará 11.000 referências.*

*Traduzido do site da IVAA


dr_paulo_roberto_volkmannDr. Paulo Roberto Volkmann é especialista em Clínica Geral e Homeopatia. Atua com Medicina Antroposófica em Porto Alegre (RS). Atualmente é Vice-Presidente da ABMA para o biênio 2016-2017.

http://abmanacional.com.br/institucional/diretoria-2016-2017/dr-paulo-roberto-volkmann/

2 thoughts on “O Vademecum de Medicamentos Antroposóficos

  1. José Juraci de A, Gouveia says:

    Muito importante a publicação do Vandemecum Antroposófico iniciativa do colega Paulo Roberto Wolkmann. Sem dúvida uma ferramenta indispensável no dia a dia no consultório de cada colega. .
    Parabéns pela iniciativa.
    Como pode ser adquirido?
    Aproveito para parabenizar o Informativo da ABMA. Sugestão que deve ser periodicamente enviado a cada colega.
    J,J, Gouveia – Campina Grande – PB
    jjgouveiacg@gmail.com

  2. Ana Cristina Cardoso Lemos Malheiros says:

    Desejo parabenizar aos profissionais, em especial ao Dr. Paulo Wolkmann, pelo empenho e dedicação no elaboração do Vademecum, recurso imprescindível para nossa prática médica.

    Gostaria de saber como posso adquirir um exemplar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *