História e Fundadores

ita_wegman

Ita Wegman

Ita Wegman (1876-1943) nasceu na ilha de Java, que na época pertencia à Holanda. Fez seus estudos de medicina na Suíça, diplomando-se em 1911. Em 1917, conclui sua especialização em ginecologia. Foi a personalidade que ajudou a incorporar os trabalhos de Rudolf Steiner na medicina, no sentido de ampliar o método científico.

No ano 1917, começa a usar um medicamento elaborado a partir de uma planta, o Viscum album, no tratamento de pacientes com neoplasias malignas, justamente a partir dos conceitos ampliados pela Medicina Antroposófica. Em 1921 funda a primeira clínica onde se pratica essa medicina ampliada, na cidade de Arlesheim, perto de Basiléia, na Suíça.

A partir de 1923 escreve, em conjunto com Rudolf Steiner, um livro fundamental para a Medicina Antroposófica, cuja primeira edição foi publicada após da morte dele. Em 1925 funda uma Escola de Enfermagem e em 1926 cria a primeira revista de Medicina Antroposófica, a Revista Natura. Em 1931 abre o Centro de Estudos Médicos em Berlim e funda o Instituto de Pedagogia Curativa em Hamborn, também na Alemanha. Em 1932 abre um Centro de Estudos Médicos em Londres. Em 1936-1937 funda a “Casa de Cura Andréa Cristóforo” em Ascona, Suíça – uma instituição dedicada a pessoas convalescentes ou que procuravam por um local para se restabelecer -, e o Instituto La Motta, em Brissago, Suíça, para crianças excepcionais. Em 1936 Ita Wegman abre uma Escola de Pedagogia Curativa em Paris.

Ela visitou quase todos os países da Europa, levando sempre o estímulo para o desenvolvimento de iniciativas que fossem portadoras dos impulsos terapêuticos vinculados à Medicina Antroposófica. Essa intensa atividade só foi interrompida com o início da Segunda Guerra Mundial, quando o nazismo proibiu qualquer atividade ligada à Antroposofia, tanto na Alemanha quanto nos países ocupados pelos nazistas. Ita Wegman foi uma pessoa com enorme capacidade de ação e com uma grande universalidade de espírito. Médicos jovens e estudantes de medicina encontravam nela um modelo a ser imitado no relacionamento médico-paciente. Foi ela quem recebeu de seus colegas a pergunta em direção a uma humanização da medicina, e com essa pergunta dirigiu-se a Rudolf Steiner, iniciando-se assim um trabalho conjunto, cujo fruto é o que conhecemos hoje como Medicina Antroposófica

rudolf_steiner

Rudolf Steiner

Rudolf Steiner foi um filósofo e cientista nascido dentro das fronteiras do antigo Império Austro-Húngaro (atual Croácia), em 1861. No âmbito da multiplicidade das áreas com que a filosofia se ocupa, ele dedicou-se centralmente à “Teoria do Conhecimento”, área que em sua época ocupava intensamente os filósofos europeus e também os cientistas, em função do valor que tinham, em termos de conhecimentos objetivos, os desenvolvimentos que estavam acontecendo, particularmente na física. Para Rudolf Steiner e outros pensadores da sua época, era um conflito ver como a “Teoria do Conhecimento” identificava-se com uma imagem científica do mundo, quando esta, por sua vez, identificava-se com a imagem que a física fazia do mundo. Mas acaso essa imagem é válida para a biologia? Essa pergunta levou Steiner a procurar diretamente as personalidades que se sobressaíam no campo da pesquisa em biologia, tentando achar aí os elementos que o levassem a reconhecer, ou não, uma especialização na Teoria do Conhecimento, quando esta era aplicada aos fenômenos dos organismos vivos.

Convidado a trabalhar no Arquivo Goethe-Schiller, em Weimar, Rudolf Steiner aí permaneceu durante 7 anos (de 1890 a 1897), podendo então reconhecer essa diferenciação na metodologia proposta pela Teoria do Conhecimento, na forma como o poeta alemão Johann Wolfgang von Goethe fazia suas pesquisas no campo da botânica e da zoologia. Sua primeira tarefa foi publicar a Obra Científica de Goethe. Foi ordenando e publicando essa obra que Rudolf Steiner desenvolveu os primeiros conceitos de uma metodologia específica na Teoria do Conhecimento para se entender os organismos vivos. A partir desses trabalhos metodológicos iniciais, durante o século XX, diversas personalidades do mundo científico tentaram aplicar essa metodologia na prática da pesquisa científica, o que levou a um desenvolvimento extraordinário em determinadas áreas da biologia, e, como conseqüência, à aplicação desses métodos, dentro do possível, também na medicina.

Rudolf Steiner dedicou-se a uma intensa atividade também como conferencista e escritor, no intuito de expor e divulgar os resultados de suas pesquisas científico-espirituais em diversos países da Europa. Fundou, juntamente com seus seguidores, a Sociedade Antroposófica, construindo sua sede – chamada” Goetheanum” em homenagem a Goethe – na pequena cidade de Dornach, Suiça, onde faleceu em 1925. Deixou extraordinárias contribuições em campos científicos diversos (Medicina, terapias, farmácia, botânica etc), nas artes , na Pedagogia, Agricultura e organização social. 

Conheça a Medicina Antroposófica